Claro como a luz do Sol...

Ir em baixo

Claro como a luz do Sol...

Mensagem por Halo VIII em Seg Nov 17, 2008 10:06 am

1) Não atribua falas e ações a outros personagens que não sejam os seus.

Há, porém, duas exceções admissíveis a esta regra: dependendo da Disciplina do Clã ao qual pertence o personagem, ele pode atribuir reações e falas a outros. Tomemos como exemplo um Ventrue, Clã que masteriza a Disciplina Dominação: ela impõe que a vítima do Ventrue faça exatamente o que ele determinar. Claro que dependendo da Idade e dos Níveis de Poder da vítima ou adversário, o jogador do mesmo pode chamar o teste de resistência e, em todo caso, sempre lhe será dada a chance de pelo menos tentar resistir.* Mas se o personagem em quem se pretende exercer a Dominação ou a Presença for de Idade e Nível de Poder inferiores, fica bem difícil escapar dos efeitos das Disciplinas.

Importante: Jogador de personagem humano, não chore, mas... não tem como um humano escapar dos efeitos de uma Disciplina vampírica, a não ser que o vampiro esteja em caquexia (falta de sangue). Neste caso, você terá direito ao teste de resistência.

A segunda exceção à regra número 1 é nada menos que a quinta regra.

2) Não ignore os posts dos outros, postando em um determinado ambiente como se nada tivesse acontecido ali, se nele há ações de outros personagens em andamento.

3) Não faça posts com menos de 3 mil caracteres (sem inclusão de espaços no cômputo) — flood aqui não!
Você pode fazer a verificação de quantos caracteres tem o seu post nesta página
http://www.longhurstsolutions.com/character-word-counter.html
Esta regra é fundamental e não admite exceções.

4) Não é necessário "combinar" previamente com o player de outro personagem para interagir com o mesmo. Apenas aborde o personagem ou de outra forma demonstre sua intenção de interagir, e deixe que o outro decida se corresponderá ou não. É educado, e esperado em um RPG de qualidade, que sempre haja um feedback, nem que seja para rejeitar o approach do outro personagem, por exemplo: Luciano cumprimenta Lucita; mas Lucita empina o nariz, lhe volta as costas e vai embora. Ninguém é obrigado a participar de nenhuma trama, mas isso não significa que possa ignorá-la.

5) Algo desagradável que às vezes acontece é que um jogador abandona o RPG, e quando ele estava, até então, envolvido no desenrolar de uma trama — ou, ainda que fosse, de uma situação isolada —, sua ausência compromete a dinâmica do jogo porque os outros dependem de ações do personagem daquele player que sumiu.

Se, de um lado, impor o RPG como compromisso é descabido, pois RPG é acima de tudo um lazer, por outro lado não é certo penalizar os que estão engajados permitindo que determinada seqüência de ações fique suspensa por falta de um dado jogador.

A melhor forma de resolver esse impasse é colocar um prazo para o retorno do jogador de cujo post os outros estão dependendo para dar continuidade no jogo, coloquemos uma semana, prazo este que transcorrido in albis (ou seja, sem nenhum post do omisso) autoriza os demais jogadores a atribuírem livremente ações e falas para o personagem do sumido.

6) Não faça posts inteiros de OFF, ou seja aqueles posts que são do jogador falando com jogador, e não DO PERSONAGEM ATUANDO na crônica. OFF's ao final de um post são admissíveis, mas um post todo de OFF é flood: ele não se encadeia na seqüência de ações que estão tomando lugar no tópico, e por isso cortam seu fluxo dando origem a debates entre players que poderiam ocorrer via MP (mensagens privadas).

7) Uma vez que você registrar seu personagem, tem um mês para postar. Contas sem posts por mais de 30 dias são desativadas. Os posts que contam são os de jogo, e não o registro de avatar, mensagens no chat ou para o tópico de Dúvidas e Sugestões. O perfil deve apresentar alguma atividade dentro de bases regulares, se passar um mês inteiro sem post corre igualmente o risco de acabar sendo desativado, neste caso por programa automatizado do próprio fórum. Os chars desativados ficam aparecendo como "Convidados" e seu avatar é suprimido da reserva no tópico de Registro de Avatares.

8 ) Seu personagem começará necessariamente como humano. Ele será transformado em vampiro pelo Moderador do Clã que o player escolheu. Se o jogador preferir interpretar o Senhor do próprio personagem, sofre as limitações explicadas no tópico "A confecção de histórico no Pré-Módulo, criação da ficha e ingresso em Vampire".

Importante salientar que você não pode ter pressa para que seu personagem seja Abraçado. Não existe um prazo para a moderação transformar ninguém em vampiro, já que esta transformação está condicionada à qualidade do jogo do player e do seu personagem. Entenda o Pré-Módulo como uma fase de testes, em que você deve provar sua qualificação como RPGista.

Se o personagem está cru, se a trama dele não se desenvolveu o suficiente ou se o jogo em si está ruim, não tem cabimento o jogador ficar exigindo que seu personagem seja transformado em vampiro, porque neste RPG o Nascimento para as Trevas é um prêmio.

O mesmo vale para o jogador que preferir interpretar o Senhor do próprio personagem - ele não pode Abraçá-lo a qualquer momento que lhe der na telha, a transformação está sujeita a referendo do Moderador do Clã.

>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<>*<

O que entendemos por jogo ruim?

Na verdade, não respondo necessariamente pelos Moderadores dos Clãs. Talvez você tenha mais sorte com alguns deles, menos exigentes. Eu, o administrador que foi incumbido de redigir as regras, posso dizer que entendo por jogo ruim aquele em que o player não mostra capacidade de fazer vingar oportunidades colocadas para ele pela moderação. Ele pode rejeitá-las, mas esta recusa da oportunidade deve ter consistência, seja porque ele foi se engajar em uma trama que julga melhor, talvez bolada por ele mesmo, seja porque o envolvimento na situação oferecida não seria compatível com a personalidade do personagem, e essas coisas devem ser deixadas bem subentendidas no jogo dele - em on. Não adianta querer vir justificar em off "meu-personagem-não-fez-isso-ou-aquilo-porque", já que "o juiz julga o que está nos autos" - o que está fora dos autos não existe. O que não estiver em on, não é levado em conta: se o cara é amigo de um dos Moderadores, se é irmão ou amante, se ele escreveu tratados por mensagem privada para explicar a reação do personagem, para mim nada disso é relevante.

Também entendo por jogo ruim o jogo do banho-maria, em que o personagem é tão sem-graça que não dá o menor motivo para um Imortal se interessar por ele. O cara vai à padaria, depois vai ao supermercado, aí fica andando pelas ruas à noite, depois vai para o cassino, joga uma roleta, come pizza, fica rico, não produz nada que faça diferença, não tem uma trama, um objetivo, não mostra personalidade, não cheira nem fede.

Tudo pode ser legitimado, porém. Um personagem não pode ser sem-graça? Pode. Mas o jogador não.

Que o personagem seja a criatura mais insípida do mundo, mas mostre uma evolução, ou pelo menos as narrativas do post legitimem seu jeito de ser, que o player revele maturidade, capacidade de reflexão, de apreender sentidos e significados - que mostre uma visão crítica.

Outro problema é que se o personagem não exibir as qualidades do Clã, não adianta ficar cobrando. Tem jogador que parece que não pega o espírito da coisa e acha ruim porque seu personagem não é Abraçado. O cara, por exemplo, quer ser do Sabá, mas seu personagem é um playboy de frivolidade barata e não existe nenhuma filosofia por trás do seu jogo, é mera sucessão de cenas de novela, ele não tem a capacidade de se destacar nem fazendo maldades, ou quando as faz não existe legitimação de seus atos, o jogador não é capaz de fundamentar o personagem, seu jogo é aquele de ir empurrando com a barriga, à espera passiva do Abraço.

Isso é também um jogo sem proatividade, que não tem nada a ver com o perfil desejável para um RPGista.

Outro problema que vejo é o jogador começar uma trama para o seu personagem, se enfiar numa fria e depois querer se livrar "correndo para o Abraço". Se ele inicia uma determinada trama, precisa, num certo sentido, lhe dar acabamento. Ele tem assuntos inacabados e não que precisem ser pontualmente resolvidos, mas é necessário pelo menos amadurecer a trama o suficiente, pois o player tem que mostrar no Pré-Módulo que é capaz de fazer esse tipo de coisa. Senão, ele tem perfil para carniçal, mas para vampiro é que não.

No mais, o jogador pode até vir para cá e fazer jogo de RPG escola, redigir floods longos e bem escritos, fazer um jogo onde não haja maiores significados, no qual o personagem simplesmente realiza atos sem demonstrar qualquer riqueza psicológica, sem foco, sem objetivos, sem trama, que apenas quer se relacionar superficialmente com outros personagens, mas que não fique cobrando Abraço, porque fica até feio quando a pessoa não está em condições de cobrar nada pela pobreza do seu jogo e acha que pode.

Não é porque o player já narrou RPG de mesa ou é administrador de outros fóruns de "RPG" que automaticamente ele sabe jogar. Infelizmente, tem muita administração desqualificada por aí, e muito RPG de mesa pessimamente conduzido. Ter olho num determinado universo de cegos não faz do cara automaticamente rei aqui...

Take your time, o Pré-Módulo é para isso mesmo: para a pessoa aprender a jogar.

===//===//===//===

* Exclamation Não somos de ficar impondo regras, aliás, nem acreditamos numa "administração" como é popularmente concebida por aí. A moderação, para nós, funciona mais para efeito de ARBITRAGEM: num duelo, numa briga ou outra situação em que tenha de haver um lado vencedor, a moderação pode ser convidada a julgar, como terceiro imparcial, e decidir quem deve vencer o duelo ou superar a situação criada por mais de uma pessoa, a não ser que os players envolvidos nesta situação queiram combinar entre si quais serão os perdedores e os vencedores, isso também é uma opção.

Não usamos dados, como o próprio Manual de Vampire recomenda: a estratégia e criatividade são os elementos que mais devem ser levados em conta. É injusto quando uma pessoa jogou bem demais e a outra não se dedicou tanto mas, num lance de dados, esta última mais displicente ganha a parada.

O sistema de rolagem de dados deste RPG só será usado quando o Moderador chamado para julgar for acusado formalmente de arbitrariedade ou outro tipo de abuso. Por mais que o Moderador deva fundamentar suas decisões, há casos em que sua imparcialidade fica duvidosa, e percebe-se isso por causa do nível muito forçado de argumentos seus que gritam contra todas as evidências, tendo portanto o tal sujeito que fazer acrobacias mentais para se justificar que não descem redondo por nada. Então os dados serão usados. Ninguém tem a pretensão de afirmar que a moderação deste site será sempre imparcial. Qualquer humano (ou não-humano) está sujeito a falhas. Mas acreditamos que nenhum sistema para determinação de sucessos e fracassos é mais arbitrário do que os dados.
avatar
Halo VIII
Admin

Número de Mensagens : 248
Idade : 41
Data de inscrição : 27/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum